Logo
Envie-nos uma mensagem agora mesmo
e agende a sua consulta ou exame

Resultado de Exames

Artigos Científicos

Câncer de Boca

É o câncer que afeta lábios e o interior da cavidade oral.

Dentro da boca devem ser observados gengivas, mucosa jugal (bochechas) palato duro (céu da boca) e língua (principalmente as bordas), assoalho (região embaixo da língua). O câncer do lábio é mais comum em pessoas brancas e ocorre mais frequentemente no lábio inferior. Os principais sinais que devem ser observados são:

- lesões na cavidade oral ou nos lábios que não cicatrizam por mais de 15 dias

- manchas/placas vermelhas ou esbranquiçadas na língua, gengivas, palato (céu da boca), mucosa jugal (bochecha)

- nódulos (caroços) no pescoço

- rouquidão persistente

 

Nos casos mais avançados observa-se: - Dificuldade de mastigação e de engolir - Dificuldade na fala - Sensação de que há algo preso na garganta Diante de alguma lesão que não cicatrize em um prazo máximo de 15 dias deve-se procurar um profissional de saúde (médico ou dentista) para a realização do exame completo da boca. A visita periódica ao dentista favorece o diagnóstico precoce do câncer de boca, porque é possível identificar lesões suspeitas. Pessoas com maior risco para desenvolver câncer de boca (fumantes e consumidores frequentes de bebidas alcoólicas) devem ter cuidado redobrado. Se diagnosticado no início e tratado da maneira adequada, a maioria (80%) dos casos desse tipo de câncer tem cura. Geralmente, o tratamento emprega cirurgia e/ou radioterapia. Os dois métodos podem ser usados de forma isolada ou associada. As duas técnicas têm bons resultados nas lesões iniciais e a indicação vai depender da localização do tumor e das alterações funcionais que possam ser provocadas pelo tratamento. As lesões iniciais são aquelas restritas ao local de origem.

 

Fonte: INCA (Instituto Nacional de Câncer)